3 dicas de gestão para inovar o seu negócio em 2018

Final de ano é a época na qual empresas reavaliam seus processos e mensuram os resultados a fim de, não apenas analisar o ano que passou, mas também preparar-se para o novo período. Para ajudar gestores a inovarem em 2018, Fabio Camara – especialista em transformação digital e CEO da FCamara –  considerada uma das melhores empresas para se trabalhar em São Paulo pela Exame, listou as três principais dicas de gestão para otimizar os processos internos e aumentar a produtividade dos colaboradores.

ABRA ESPAÇO PARA NOVAS IDEIAS

Criar ferramentas e processos que valorizem as ideias dos colaboradores e aplicá-las ao crescimento do negócio é uma aposta de quem está inovando. As pessoas envolvidas na rotina e que conhecem muito bem o business podem se tornar uma peça chave no crescimento da empresa. “Aqui na FCamara, nós criamos a nossa Venture Builder Orange Founders, que é um espaço que incentiva os nossos colaboradores a colocarem em prática as ideias que podem se tornar produtos, ou até mesmo uma nova empresa do nosso grupo”, explica Fabio. Com este tipo de prática de gestão, pode-se notar um aumento considerável de produtividade e engajamento dos funcionários.

GESTÃO HORIZONTAL

A ideia de uma empresa sem chefes pode assustar os mais conservadores, mas está ganhando espaço em negócios que priorizam a agilidade e a inovação. Comum nas startups, a gestão horizontal elimina cargos em hierarquias, estimulando a auto responsabilização dos colaboradores e facilitando a comunicação entre diferentes setores da empresa. “Na FCamara confiamos na responsabilidade das nossas equipes e mantemos sempre uma comunicação aberta, utilizando ferramentas que facilitam a rotina como o Whatsapp. Também existe um incentivo para que os consultores me contatem diretamente para interações em geral”, conta o CEO.

PRÁTICA DE RECOMPENSAS

Outra dica que otimiza a produtividade é oferecer recompensas aos colaboradores. O formato varia de acordo com as possibilidades de cada empresa e podem contemplar dias de folga ou até mesmo presentes como ingressos para cinema, jantares em restaurantes, entre outros. “Nós premiamos as atividades extras dos colaboradores com FCoins que podem ser trocados periodicamente por prêmios como voos de asa delta, ingressos para shows, etc. Nós não recompensamos um programador por codificar bem, isso é a profissão dele, porém recompensamos se ele ministra uma palestra ou escreve um artigo técnico, por exemplo”, relata Fabio.

Para um bom uso desse tipo de prática é preciso alinhar as necessidades e demandas internas da empresa com as possibilidades de produção dos colaboradores.

Fonte: http://empreendedor.com.br/noticia/dicas-de-gestao/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *